2ª Feira, dia 27 de Maio, no projecto EDP/Randstad do edificio da EXPO, paramos todos e todas por estabilidade, pelo nosso futuro, por respeito e dignidade.


2ª Feira, dia 27 de Maio, no projecto EDP/Randstad do edificio da EXPO, paramos todos e todas por estabilidade, pelo nosso futuro, por respeito e dignidade.
1ª Paragem das 10 hrs às 10:30 hrs da manhã
2ª Paragem das 18 às 18:30

Vamos fazer ouvir as nossas Vozes!

Não somos números!
Somos Pessoas!

Logados na Luta,
Unidos Vamos Vencer!

 

 

Rescisões, despedimentos,transferências…

 

Temos o direito a saber qual é o futuro do projecto EDP/Randstad e dos nossos postos de trabalho!

Segunda-Feira | Dia 27

 

das 10h às 10h30 e das 18h às 18h30

Desloga-te e faz-te ouvir:

 

QUEREMOS

ESTABILIDADE!

Por decisão dos Plenários realizados, o STCC convoca todos/as os/as trabalhadores/as  a concentrarem-se 30 minutos à porta do edifício para exigir explicações à Randstad e EDP.

 

DAS 10H ÀS 10H30 E DAS 18H ÀS 18H30

EXISTE PRÉ-AVISO DE GREVE!

Randstad e EDP têm a obrigação de esclarecer

os trabalhadores sobre o que se está a passar!

 

Diversos colegas têm sido alvo de “rescisões amigáveis”. Estas propostas, e a pressão que as acompanha, são despedimentos encapotados. Há também um aumento do número de despedimentos, assim como propostas de transferência. O número de rescisões já feitas, já configura um “despedimento colectivo”. É para não fazer “disparar os alarmes” que a Randstad o tenta fazer de forma (nada) amigável. O mesmo começa a acontecer no Lambert.

 

O STCC questionou a Randstad sobre esta situação e o futuro do projecto EDP e dos postos de trabalho. Embora obrigada por lei a responder, a empresa não o fez.

 

Com o contrato com a EDP a terminar, a Randstad parece querer embaratecer o projecto à nossa custa, transferindo trabalho para Elvas, “dispensando” trabalhadores com mais tempo de casa, etc. Independentemente do que se possa passar, uma empresa como a Randstad tem obrigação de manter todos os postos de trabalho.

 

Dia 27: “desloga-te” 30 minutos e faz-te ouvir!

É essencial que os trabalhadores possam estar na posse de todas as informações sobre o futuro dos postos de trabalho. As nossas vidas – às vezes de várias pessoas na mesma família – dependem destes empregos.

Por isso, os trabalhadores decidiram em Plenário fazer uma concentração de 30 minutos (de manhã e à tarde) na segunda-feira dia 27. Os colegas que entram antes das 10h devem “deslogar-se” entre as 10h e as 10h30 e concentrar-se junto à porta. Os que entram às 10h, entram apenas às 10h30. O mesmo da parte da tarde a partir das 18h.

Esta paralisação está coberta por um pré-aviso de greve emitido pelo STCC. Como nas Greves anteriores ninguém será penalizado por participar.

 

 

@Tás Logado?                                                                                                                       Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

download

 

Empregos para o Clima

@Stcc,tás logado?
https://www.facebook.com/TasLogadoLx/

A CASA, DE TRABALHADORES PARA TRABALHADORES
JUNTA-TE A NÓS!

Juntos Na Luta

https://www.facebook.com/acasa2016/
http://www.acasaonline.pt/
casasindical2016@gmail.com

PARTILHA! DIVULGA! SINDICALIZA-TE!

stcc-logo

Podes continuar a Assinar a nossa Petição de Profissão de Desgaste Rápido
Já pensaste em Ser o/a Delegado/a Sindical Logado/a?
CLICKAQUI e Faz a Diferença Hoje!
https://goo.gl/IAJdiA

Boletim taslogado Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

A Brincadeira acabou, o tás logado já chegou!

STCC
STCC, o nosso compromisso é regular todo o sector!
UMA SÓ VOZ
UM SÓ CAMINHO
O DA MELHORIA das nossas condições laborais.
A União dos Trabalhadores
extermina os Prevaricadores
UNIDOS SOMOS MUITO MAIS FORTES.

Anúncios

Eleições Europeias e o Trabalho em Call-Centers? – Debate dia 19 de Maio 2019 em Lisboa, tás logado neste debate?!?


O @Stcc, tás logado? organiza um debate com vários candidatos/as ao Parlamento Europeu.

Pretendemos dar oportunidade aos diversos partidos para apresentarem as suas ideias e propostas sobre direitos laborais, precariedade e o trabalho em call-centers, além do seu programa eleitoral em geral. Convidamos todos/as os/as sócios/as do STCC, trabalhadores/as de call-center e interessados/as em geral a marcarem presença e trazerem as suas questões, opiniões e críticas.

Temos a confirmação da presença de representantes dos seguintes partidos no debate deste domingo dia 19 de Maio

– Bloco de Esquerda;
– Coligação Democrática Unitária;
– Livre;
– MAS;
– Nós Cidadãos;                                                                                                                                       – PAN;                                                                                                                                                        – Partido Socialista;

Não faltem!

Fotos Imagens Eleições Europeias Trabalho Call-Centers Debate 19 Maio 2019 Stcc tas logado_1

Fotos Imagens Eleições Europeias Trabalho Call-Centers Debate 19 Maio 2019 Stcc tas logado_2

Fotos Imagens Eleições Europeias Trabalho Call-Centers Debate 19 Maio 2019 Stcc tas logado_3

Fotos Imagens Eleições Europeias Trabalho Call-Centers Debate 19 Maio 2019 Stcc tas logado_4

EventoTás Logado?Eleições Europeias e o Trabalho em Call-Centers? – Debate   https://www.facebook.com/events/2217796545139937/

@Tás Logado?                                                                                                                       Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

download

 

Empregos para o Clima

@Stcc,tás logado?
https://www.facebook.com/TasLogadoLx/

A CASA, DE TRABALHADORES PARA TRABALHADORES
JUNTA-TE A NÓS!

Juntos Na Luta

https://www.facebook.com/acasa2016/
http://www.acasaonline.pt/
casasindical2016@gmail.com

PARTILHA! DIVULGA! SINDICALIZA-TE!

stcc-logo

Podes continuar a Assinar a nossa Petição de Profissão de Desgaste Rápido
Já pensaste em Ser o/a Delegado/a Sindical Logado/a?
CLICKAQUI e Faz a Diferença Hoje!
https://goo.gl/IAJdiA

Boletim taslogado Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

A Brincadeira acabou, o tás logado já chegou!

STCC
STCC, o nosso compromisso é regular todo o sector!
UMA SÓ VOZ
UM SÓ CAMINHO
O DA MELHORIA das nossas condições laborais.
A União dos Trabalhadores
extermina os Prevaricadores
UNIDOS SOMOS MUITO MAIS FORTES.

Contra os Despedimentos e Contra a perda de todos os Direitos Plenários Projecto Randstad/EDP 16 e 17 de Maio de 2019


Pelo nosso Futuro;
Pela nossa Estabilidade;
Por um Trabalho com Condições Dignas:

Contra os Despedimentos e
Contra a perda de todos os Direitos

PARTICIPEM!! FAÇAM-SE OUVIR!!

Qual o Futuro dos Nossos Empregos EDP Randstad Precariedade Trabalho temporário__


Qual o Futuro dos Nossos Empregos EDP Randstad Precariedade Trabalho temporário_

MAI16   Plenários projecto randstad/EDP    EXPO  10:00 – 12:00 e das 18:00 – 20:00 

Eventos criados:

https://www.facebook.com/events/648646268934157/

https://www.facebook.com/events/297994731103374/

 

MAI17 Plenários projecto randstad/EDP Qta do Lambert  10:00 – 12:00 e das 18:00 – 20:00 

 

Eventos criados:

https://www.facebook.com/events/689541841501560/

https://www.facebook.com/events/2375424682688766/

 

@Tás Logado?                                                                                                                       Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

download

 

Empregos para o Clima

@Stcc,tás logado?
https://www.facebook.com/TasLogadoLx/

A CASA, DE TRABALHADORES PARA TRABALHADORES
JUNTA-TE A NÓS!

Juntos Na Luta

https://www.facebook.com/acasa2016/
http://www.acasaonline.pt/
casasindical2016@gmail.com

PARTILHA! DIVULGA! SINDICALIZA-TE!

stcc-logo

Podes continuar a Assinar a nossa Petição de Profissão de Desgaste Rápido
Já pensaste em Ser o/a Delegado/a Sindical Logado/a?
CLICKAQUI e Faz a Diferença Hoje!
https://goo.gl/IAJdiA

Boletim taslogado Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

A Brincadeira acabou, o tás logado já chegou!

STCC
STCC, o nosso compromisso é regular todo o sector!
UMA SÓ VOZ
UM SÓ CAMINHO
O DA MELHORIA das nossas condições laborais.
A União dos Trabalhadores
extermina os Prevaricadores
UNIDOS SOMOS MUITO MAIS FORTES.

ENCONTRO NACIONAL TRABALHO EM PORTUGAL “NINGUÉM FICA PARA TRÁS” 11 e 12 de Maio 2019 Setúbal! @Stcc, tás logado? já está logado! E tu?


NINGUÉM FICA PARA TRÁS | ENCONTRO SINDICAL

<<<(…)Sob o lema “Ninguém fica para”; este encontro pretende juntar, à porta fechada – garantindo assim a liberdade a todos os presentes – trabalhadores do país que pensem juntos formas de luta que consigam trazer de volta o mínimo de dignidade ao mundo do trabalho(…)>>>

É já este fim-de-semana!

INSCREVE-TE! PARTICIPA! DIVULGA!

ENCONTRO NACIONAL TRABALHO EM PORTUGAL “NINGUÉM FICA PARA TRÁS” 11 e 12 de Maio 2019 Setúbal

 

11 e 12 de Maio de 2019 – Setúbal

A greve dos estivadores à jorna de Setúbal, que terminou com uma vitória importante do SEAL, inspirou muitos sectores em Portugal. Ficou demonstrado que nas mais duras condições é possível lutar e vencer e que as vitórias não são ganhas à custa de reformas antecipadas e indemnizações, baixos salários ou assistência social. Foi uma vitória do direito ao trabalho com direitos e com um salário bruto de 1400 euros, o mínimo para se viver em, Portugal com dignidade.  Ficou demonstrado que é possível unidade e solidariedade reais com fundos públicos e auxilio entre os mais velhos e os mais novos. Que é possível não ceder à chantagem da deslocalização e que mesmo a maior
empresa AutoEuropa está fragilizada numa economia just in time em que basta uma parte da cadeia produtiva parar para todo um sector ficar bloqueado. Ficou provado que o espírito combativo resulta, mantendo independência da Geringonça, da direita e combate frontal ao Governo quando este, na sua falsa neutralidade, ficou ao lado dos patrões; ficou claro que a democracia interna do sindicato SEAL, onde tudo foi realizado com plenários onde todos puderam com calma escutar, pensar e  votar, é o caminho; e ficou ainda visível que a posição anticorporativo do SEAL deu frutos, que procurou fazer ponte com outros trabalhadores, da Auto-Europa, dos portos, da navegação, sector
eléctrico, professores ente outros. A solidariedade tem que ser no mesmo sector, entre sectores nacionais e internacional. Sob o lema “Ninguém fica para”; este encontro pretende juntar, à porta fechada – garantindo assim a liberdade a todos os presentes – trabalhadores do país que pensem juntos formas de luta que consigam trazer de volta o mínimo de dignidade ao mundo do trabalho: salários que permitam viver sem a corda na garganta, horários de trabalho compatíveis com a vida familiar e pessoal, fim das perseguições e métodos de gestão e  avaliação que colocam semanticamente os trabalhadores num estado de guerra entre eles e mesmo tristeza e medo.

Dia 11 de Maio de 2019 – Sábado

10H – 13H – Mesa 1 Construir Sindicatos hoje, que desafios?
Qual a melhor gestão e organização sindical: democracia, fundos de greve, independência e
relação com os Governos.
Intervenções iniciais de 5 minutos cada -, Moderação de João Reis(STASA) –
1 SEAL, 1 STASA, 1 S.TO.P, 1 STCC, 1 SIEAP, 1 STML

Debate Público

13:00H – 15:00H Almoço (no local) com espectáculo de improviso UÃNUÊI com os actores Pedro Cardoso e Graziella Moretto.
Espetáculo de improviso long-form, sucesso no Brasil e em Portugal, ganhou formato televisivo em 2014 pela Rede
Globo, ficando em primeiro lugar no site Globo Play no período de sua exibição.
Gostamos de fazer analogia com uma partida de futebol: a graça do jogo é não saber quando a jogada vai dar certo e
resultar no gol, que é sempre um acontecimento raro; a graça reside em se jogar o jogo. O teatro originou-se no
contexto das festas e celebrações populares. E é na festa do encontro entre pessoas que ele pode nos ajudar a
encontrar a liberdade. Uma sugestão da plateia é tudo o que precisamos, para juntos jogarmos o jogo simbólico do
teatro . Duas improvisações de 15 minutos cada, seguidas de uma conversa com a plateia.

15:00H – 17:00H – Mesa 2 Solidariedade, como a construir?
Solidariedade entre fixos e precários, entre sectores do mesmo ramo, solidariedade
internacional.
Intervenções iniciais de 5 minutos cada – Moderação de Manuel Afonso (STCC) –
1 SEAL, 1 STASA, 1 CT Groundforce/SPdH, 1 STCC

Debate Público

17:30H -19:30H
Valérie Ganem – Resistência às formas patogénicas de Organização do Trabalho.
Raquel Varela – Organização sindical no século XXI, o que aprendemos com o século XIX.

Nara Cladera – O Movimento dos Coletes Amarelos em França.
20:00H Jantar (no local)

Dia 12 de Maio de 2019 – Domingo

10:00H – 12:00H – Mesa 3 Condições precárias, o que fazer?
Condições precárias: contratos precários, medo, assédio moral, processos disciplinares e
avaliação individual de desempenho: o que fazer?
Intervenções iniciais de 5 minutos cada, Moderação da MPO –
1 CT Groundforce/SPdH, 1 Missão Pública Organizada (MPO), 1 LOGOPLAST, 1 OGMA, 1 MUDAR
(Bancários)

Mesa final Encerramento/Debate

12:00H às 13:30H
António Mariano, SEAL – Sindicato dos Estivadores e da Actividade Logística
Luís Tempera, SIEAP – Sindicato das Industrias, Energia e Águas de Portugal
João Reis, STASA – Sindicato dos Trabalhadores do Sector Automóvel
Manuel Afonso, STCC – Sindicato dos trabalhadores de Call-Center
NOTAS:
• Um relator por mesa coligirá todas as propostas.
• Intercalando os trabalhos serão feitas apresentações dos representantes do movimento sindical
internacional presentes no Encontro:
– Rede Sindical Internacional de Solidariedade e Lutas/Solidaires – Nara Cladera, Thienta Mahamane
– CGT/ Conferencia Internacional del Auto (Espanha) / Secretariado FESIM-CGT – Diego Jesus / Herminio
– LabourNet Germany ( Rede Alternatva Sindical) – Helmut
– CSP- Conlutas – Paulo Bareta / Erico Correa
– Cobas

 

Inscrições abertas a dirigentes sindicais e de CTs, académicos do trabalho e
trabalhadores: 

Contacto para inscrições
Lídia Oliveira
inscricoesencontro2019@gmail.com

 

@Tás Logado?                                                                                                                       Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

download

 

Empregos para o Clima

@Stcc,tás logado?
https://www.facebook.com/TasLogadoLx/

A CASA, DE TRABALHADORES PARA TRABALHADORES
JUNTA-TE A NÓS!

Juntos Na Luta

https://www.facebook.com/acasa2016/
http://www.acasaonline.pt/
casasindical2016@gmail.com

PARTILHA! DIVULGA! SINDICALIZA-TE!

stcc-logo

Podes continuar a Assinar a nossa Petição de Profissão de Desgaste Rápido
Já pensaste em Ser o/a Delegado/a Sindical Logado/a?
CLICKAQUI e Faz a Diferença Hoje!
https://goo.gl/IAJdiA

Boletim taslogado Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

A Brincadeira acabou, o tás logado já chegou!

STCC
STCC, o nosso compromisso é regular todo o sector!
UMA SÓ VOZ
UM SÓ CAMINHO
O DA MELHORIA das nossas condições laborais.
A União dos Trabalhadores
extermina os Prevaricadores
UNIDOS SOMOS MUITO MAIS FORTES.

@Stcc, tás logado? Presente no 21 de Março Dia Internacional contra a Discriminação Racial


DIA INTERNACIONACIONAL DE LUTA PELA ELIMINAÇÃO DA DISCRIMINAÇÃO RACIAL
21 de Março – 18h00
Largo de São Domingos (Lisboa)
21 de Março Dia Internacional contra a Discriminação Racial

d_Dia-Internacional-contra-a-Discriminacao-Racial-21-Marco-900x506

Sharpeville 21st March 1960

 

Vamos para a RUA, não para pedir para mudanças mas sim para exigir mudanças!

Está na hora da igualdade étnico-racial fazer parte do projecto democrático português!

Para haver uma verdadeira inclusão há que existir um verdadeiro compromisso e uma vontade dos governos de verdade!

Afrodescendentes portugueses querem quotas de entrada para a Função Pública

Beatriz Dias e Danilo Moreira, ativistas de movimentos de afrodescendentes, reivindicam o reconhecimento do racismo em Portugal

Link da notícia: https://expresso.pt/dossies/diario/2019-03-20-Afrodescendentes-portugueses-querem-quotas-de-entrada-para-a-Funcao-Publica-1#gs.1uwxce

 

 

A 21 de Janeiro centenas de jovens, maioritariamente negros e vindos de vários pontos da Grande de Lisboa, manifestaram-se pacificamente contra a violência policial e o racismo. Desfilaram pela Avenida da Liberdade reagindo à divulgação das imagens de um ato de brutalidade policial cometido por agentes da PSP sobre moradores do Bairro da Jamaica, mas sabendo que tais atos não são exceção e os atingem diariamente. A PSP respondeu com mais brutalidade, a mesma que os seis jovens moradores da Cova da Moura haviam já experimentado às mãos dos agentes da esquadra de Alfragide em fevereiro de 2015. Perante estes acontecimentos, o Estado português revela dois pesos e duas medidas. Por um lado, se apressou a condenar quatro jovens detidos a 21 de janeiro por participação em motim e tentativa de agressão. Ao mesmo tempo, o Ministério Público deixou cair as acusações de racismo e tortura que pendiam sobre os agentes da esquadra de Alfragide, num julgamento que ainda não terminou. O Estado português vê nos seres humanos radicalizados uma ameaça à ordem pública que é preciso vigiar e reprimir permanentemente. As instituições perpetuam o racismo, quando fecham os olhos e não punem atuações policiais orientadas pelo racismo contra negros e ciganos.
Exigimos que as forças de segurança parem de entrar nos bairros para agredir, algemar e mostrar poder de forma gratuita sobre as populações, forjando provas e testemunhos para incriminar, enquanto alguns agentes se comportam como militares ocupantes e adotam medidas de exceção em tempo de paz. O Estado deve constituir inquéritos independentes, com membros das organizações antirracistas, que investiguem e ponham a descoberto estes crimes.

b_21 de Março Dia Internacional contra a Discriminação Racial

Apelamos a que se faça justiça aos que perderam a vida e que sejam punidos com penas efetivas aqueles que abusam da violência. Não podemos deixar que a comunicação social nos retrate como criminosos, o poder público nos ignore como interlocutores e os tribunais continuem a sancionar estes acontecimentos.
Sabemos que as pessoas negras são afastadas dos escalões superiores do ensino, empurradas para casas sem condições de habitabilidade e atirados para os empregos mais precários e com mais baixos salários ou para o desemprego. Este cenário de injustiça social é agravado quando se fala da mulher negra, sujeita a condições de trabalho duríssimas e a um conjunto de opressões que a coloca numa posição particularmente vulnerável.

Em 45 anos de democracia, no quadro da responsabilidade governativa e parlamentar, enquanto os partidos de direita foram aprovando legislação que nunca rompeu com a estrutura colonial e racista da sociedade portuguesa, os partidos de esquerda não deram centralidade política e programática à questão racial. O atual Governo não aprovou medidas eficazes de combate à discriminação racial. Queremos combate sério e medidas afirmativas contra a invisibilização exploração laboral de africanas e afrodescendentes.
São estas as razões por que lutamos neste 21 de Março, o dia em que se assinala o massacre de Sharpeville cometido em 1960 pela polícia do regime racista da África do Sul sobre a população negra daquele bairro.

Quando ir ao shopping em grupo é um “meet”, correr na praia é um “arrastão”, ir a uma esquadra uma invasão e manifestar-se livre e civicamente na Avenida da liberdade um “motim”, estaremos na rua, em protesto, contra o racismo de Estado e contra a impunidade.

Apelamos à participação de todas e todos na concentração de 21 de março a partir das 18 horas no Rossio. Não deixes que este 21 de março passe em branco!

c_21 de Março Dia Internacional contra a Discriminação Racial

Organizações envolvidas:

-Associação Iniciativa Jovem                          https://www.facebook.com/associacao.iniciativajovem/

Associação Iniciativa Jovem

-Consciência Negra
https://www.facebook.com/lutanegra/

Consciência Negra

-CAIP – Coletivo de Ação Imigrante e Periférica
https://www.facebook.com/CAIPLisboa/

CAIP - Coletivo de Ação Imigrante e Periférica

-Djass – Associação de Afrodescendentes
https://www.facebook.com/associacao.djass/

Djass - Associação de Afrodescendentes

-Femafro
https://www.facebook.com/femafroportugal/

Femafro

-Panteras Rosa
https://www.facebook.com/Panteras-Rosa-167629923258311/

Panteras Rosa

-SOS Racismo
https://www.facebook.com/sos.rac/

SOS Racismo

-Em Luta
https://www.facebook.com/jornalemluta/

Em Luta

-Movimento Alternativa Socialista
https://www.facebook.com/MovimentoAlternativaSocialista/

Movimento Alternativa Socialista

-Socialismo Revolucionário – CIT Portugal
https://www.facebook.com/socialismorevolucionariocit/

Socialismo Revolucionário - CIT Portugal

-@Tás Logado?                                                                                                                       Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

download

 

Empregos para o Clima

@Stcc,tás logado?
https://www.facebook.com/TasLogadoLx/

A CASA, DE TRABALHADORES PARA TRABALHADORES
JUNTA-TE A NÓS!

Juntos Na Luta

https://www.facebook.com/acasa2016/
http://www.acasaonline.pt/
casasindical2016@gmail.com

PARTILHA! DIVULGA! SINDICALIZA-TE!

stcc-logo

Podes continuar a Assinar a nossa Petição de Profissão de Desgaste Rápido
Já pensaste em Ser o/a Delegado/a Sindical Logado/a?
CLICKAQUI e Faz a Diferença Hoje!
https://goo.gl/IAJdiA

Boletim taslogado Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

A Brincadeira acabou, o tás logado já chegou!

STCC
STCC, o nosso compromisso é regular todo o sector!
UMA SÓ VOZ
UM SÓ CAMINHO
O DA MELHORIA das nossas condições laborais.
A União dos Trabalhadores
extermina os Prevaricadores
UNIDOS SOMOS MUITO MAIS FORTES.

GREVE E PROTESTO – 12 DE MARÇO CALL-CENTERS EDP/RANDSTAD


Estado Conivente…
Portugal é o terceiro país da União Europeia com mais trabalho temporário
https://eco.sapo.pt/2018/08/13/portugal-entre-os-paises-da-ue-com-mais-trabalho-temporario/

 

 

Sobre a missão da Randstad solicitamos que haja uma correcção no site e passe a constar!

Após consultar os trabalhadores do Projecto Randstad/EDP nos Edifício Expo e Quinta do Lambert, em Outubro de 2018 e agora em Fevereiro. Após entregar à Randstad um abaixo-assinado subscrito por mais de 200 colegas com as reivindicações decididas colectivamente em Plenário. Tal, como decidido pelos Trabalhadores em Plenário, o STCC emitiu pré-aviso de Greve de 24h para dia 12 de Março.

Apelamos a todos/as que não trabalhem mas que não fiquem em casa. Convocamos todos os trabalhadores a protestar em frente ao seu local de trabalho (Expo e Qta.Lambert) entre as 12h e as 16h.

Fazemos greve e protestamos por:

– Atualização dos Escalões Salariais, voltando a uma tabela de quatro escalões;

– Atribuição de um subsídio/incentivo aos trabalhadores que atendem em línguas estrangeiras;

– Atribuição de um subsídio de deslocação aos trabalhadores que residam fora do Concelho;

– Abertura de um processo negocial real, para definir regras claras e transparentes, que defendam os trabalhadores, no que diz respeito a: idas ao WC e ao GA, retificação dos vencimentos, formação, seguro de saúde e prevenção do assédio moral;

Participa: faz greve e sobretudo, faz-te ouvir!

Evento: https://www.facebook.com/events/377739729624403/

 

Plenários de Trabalhadores Randstad – Projecto EDP
20 e 21 de Fevereiro 2019


Quando serão os Plenários?

Edifício Expo:
Quarta-Feira | Dia 20 | 10h-12h | 18h-20h

Edifício Lambert
Quinta-Feira | Dia 21 | 10h-12 | 18h-20h

Qual será a Ordem-de-Trabalhos?

1. Informação sobre Regulamentação do
Trabalho em Call-Center pela Ass.República;

2. Luta por novos escalões salariais e melhores condições de trabalho;

3. 8 de Março e Greve
Internacional de mulheres;

Lutamos pela Actualização dos Escalões Salariais!

Em Outubro, o STCC realizou diversos Plenários na Expo e no Lambert. Nesses Planários foi decidido avançar com diversas exigências à
Randstad. Essas exigências levantadas pelos trabalhadores nos Plenários foram depois subscritas por mais de 200 colegas.

As exigências são: 1) Actualização dos Escalões Salariais; 2) A existência de um prémio para os trablhadores que atendem em diversas
línguas; 3) Existência de um subsísido de deslocação/transporte para trabalhadores que residam a maior distância; 4) Abertura de um
processo negocial para criar regras que combatam o assédio moral, melhoria dos materais de trabalho, tempo para idas ao WC, GA etc.

No final de Outubro enviamos também cartas à direcção do SIESI e SITE-CN (Sindicato presente no Call-Center de Seia), no sentide de
iniciar um processo de luta conjunto, com Plenários conjuntos e em vista de uma luta conjunta. Infelizmente, até à data, não
obtivemos resposta. Mas voltamos a lançar Desafio ao SIESI e ao SITE-CN: vamos juntar forças, para conquistar direitos!
https://www.facebook.com/events/399435700816381/

Empregos para o Clima

@Stcc,tás logado?
https://www.facebook.com/TasLogadoLx/

A CASA, DE TRABALHADORES PARA TRABALHADORES
JUNTA-TE A NÓS!

Juntos Na Luta

https://www.facebook.com/acasa2016/
http://www.acasaonline.pt/
casasindical2016@gmail.com

PARTILHA! DIVULGA! SINDICALIZA-TE!

stcc-logo

Podes continuar a Assinar a nossa Petição de Profissão de Desgaste Rápido
Já pensaste em Ser o/a Delegado/a Sindical Logado/a?
CLICKAQUI e Faz a Diferença Hoje!
https://goo.gl/IAJdiA

Boletim taslogado Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

A Brincadeira acabou, o tás logado já chegou!

STCC
STCC, o nosso compromisso é regular todo o sector!
UMA SÓ VOZ
UM SÓ CAMINHO
O DA MELHORIA das nossas condições laborais.
A União dos Trabalhadores
extermina os Prevaricadores
UNIDOS SOMOS MUITO MAIS FORTES.

Vem à Marcha do Dia da Mulher com o STCC, tás logado? Estamos todos convocados!


 

Greve 8 de Março

VEM À MARCHA DO DIA INTERNACIONAL DA MULHER TRABALHADORA COM O STCC, tás logado?

RUMO À GREVE DE 8 DE MARÇO

PONTO DE ENCONTRO: Terreiro do Paço, em frente ao Arco da Rua Augusta, do outro lado da rua.

O STCC emitiu pré-aviso de Greve que abrange todas/os as/os trabalhadoras/es de cal-center. Em baixo pode ser lido o pré-aviso:

Pré-Aviso de Greve para o dia 8 de Março de 2019,
dia Internacional da Mulher Trabalhadora

Ao Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social;
Aos Governos Regionais da Madeira e Açores;
A todas as Associações Patronais e Empresas abrangidas pelo âmbito do STCC;

As mulheres, por todo o mundo, continuam a sofrer índices de desigualdade atrozes. Em Portugal não é diferente: somos dos países da União Europeia onde a desigualdade salarial entre homens e mulheres é maior, 15,8%. Dizem-nos as estatísticas que as mulheres fazem, em média mais 1h45 de trabalho em casa que os homens, o que significa mais 3 meses de trabalho não remunerado por ano. Na ausência de políticas públicas que façam com que o Estado se encarregue de uma educação para a igualdade de género e, igualmente, de serviços públicos, como creches, berçários ou lares, só daqui a 180 anos mulheres e homens irão ter as mesmas responsabilidades face aos cuidados domésticos, segundo indicam estudos recentes.

Esta realidade atinge principalmente as mulheres trabalhadoras, que são a maioria da força de trabalho em Portugal. Elas são quem mais sofre com o assédio moral e laboral, assim como com os horários exaustivos, a precariedade e os baixos salários. São elas que são perseguidas e despedidas por engravidar ou por faltar para cuidar da família. Essa realidade não é alheia ao número brutal de 13 mulheres já assassinadas este ano apenas por serem mulheres. A falta de salários dignos, direitos sociais e laborais encurrala milhares de trabalhadoras em relações abusivas, com resultados trágicos. O Estado, o Governo e as Entidades Patronais devem, por isso, ser também responsabilizados.

Nos call-centers não é diferente. As Entidades Patronais tratam todos os trabalhadores como números, como seres dispensáveis, e são as mulheres quem mais sofre. O Assédio Moral é a norma nos call-centers e sobre as mulheres é brutal, causador de depressões e burn-out. Os ritmos e horários de trabalho, assim como os cortes na remuneração variável quando são dadas faltas por apoio à família, tornam a vida de milhares de operadoras de call-center penosa. Nos call-centers, as trabalhadoras ainda receiam engravidar, por medo do despedimento.

Por isso, o STCC adere à Greve Internacional convocada para o dia Internacional da Mulher Trabalhadora e convoca a greve no sector dos call-centers para o dia 8 de Março entre as 00h e as 24h. Estão abrangidas/os todas/os trabalhadoras/es que prestem serviço na área dos call-center e contact center, seja em funções de front-office, back-office e afins, tal como nas áreas administrativas, IT’s e afins, seja em regime de outsourcing ou outro.
– Pelo fim dos cortes na remuneração variável aquando de faltas para apoio à família;
– Pelo alargamento do número de faltas permitidas para apoio à família, sem perda de remuneração;
– Para que todas as empresas com mais de 200 trabalhadoras tenham creches junto ao local de trabalho, assim como cantinas, com refeições de qualidade a preços baixos;
– Por formação para chefias e trabalhadores sobre assédio moral e sexual, assim como a criação de mecanismos seguros de denúncia destes casos nos locais de trabalho;
– Por políticas públicas que diminuam o peso das tarefas domésticas sobre as trabalhadoras: investimento na saúde e educação, por uma rede de creches e berçários públicos, por apoio real às vítimas de violência de género;

Não prevemos que este pré-aviso implique interferência com a prestação de quaisquer serviços mínimos de satisfação de necessidades sociais indispensáveis, como previsto no artigo 537º do Código de Trabalho. Não obstante, a haver locais onde tal seja considerado necessário, tais serviços serão assegurados, na medida do que é exigido por lei.

8 de Março de 2019
17:30 – 20:30
Terreiro do Paço, 1100 Lisboa, Portugal

Evento: https://www.facebook.com/events/594428974302602/

 

 

Concentração TP Setúbal 8 M – Dia da Internacional da Mulher

Concentração TP Setúbal 8 M - Dia da Internacional da Mulher
08-03-2019
Das 12:00 – 14:00

Dia 8 de Março, dia internacional da Mulher Trabalhadora, o STCC colocou pré aviso de greve para todo o dia. Todos os trabalhadores de call center de todo o país estão abrangidos pelo pré aviso e podem vir participar na manifestação em Lisboa a partir das 17:30 que se inicia na Praça do Comércio. Adicionalmente, estaremos concentrados entre o meio dia e as 14 horas de dia 8 de Março, frente à Teleperformance de Setúbal para exigir o fim dos cortes nos prémios/comissões por faltas por apoio à família. Temos direito a ser mães e pais! Junta-te a nós, participa, traz um amigo e faz-te ouvir!

Evento: https://www.facebook.com/events/331462960814319/

Trabalhadores de ‘call-centers’ fazem greve na sexta-feira em defesa da iguladade

Os trabalhadores dos centros de atendimento telefónico marcaram uma greve para sexta-feira, Dia Internacional da Mulher, por melhores condições de trabalho e pela promoção da igualdade, aderindo, assim, à Greve Internacional de Mulheres.

Sindicato dos Trabalhadores de Call-Center (STCC) emitiu o pré-aviso de greve para esta data, para abranger todos os trabalhadores do setor que queiram participar na ação de luta e nas manifestações que vão ocorrer em vários pontos do país.

“Marcámos esta paralisação porque consideramos que os motivos que estão na base da greve internacional não estão desligados das nossas queixas e das nossas reivindicações nos locais de trabalho”, disse à agência Lusa Rebeca Moore, do STCC.

Segundo a sindicalista, o STCC vai participar na manifestação de Lisboa da ‘greve feminista’ com faixas próprias, alusivas aos problemas do setor.

“Juntamo-nos assim ao poderoso movimento da Greve Internacional de Mulheres que, nos últimos anos, mobilizou milhões de trabalhadoras”, desde a Argentina à Polónia, desde os EUA a Espanha, afirmou o sindicato numa nota de imprensa.

Nas últimas semanas o STCC tem realizado reuniões nos locais de trabalho “com centenas de trabalhadores”, que manifestaram o seu apoio a esta iniciativa.

“Sentimos que as trabalhadoras dos ‘call-centers’ querem uma vida melhor e estão dispostas a lutar por ela”, disse Rebeca Moore.

No texto do pré-aviso de greve é referido que o assédio moral “é a norma nos ‘call-centers’ e sobre as mulheres é brutal, causador de depressões”.

Os ritmos e horários de trabalho, os cortes na remuneração variável por faltas por apoio à família, o medo de ser despedida em caso de gravidez, são outras das queixas apresentadas pelo sindicato, criado em 2014.

Este setor emprega cerca de 83.000 trabalhadores.

A Greve Internacional de Mulheres existe desde 2017, mas só este ano vai ter repercussão em Portugal.

O objetivo é defender os direitos das mulheres e combater a violência e as desigualdades.

Fonte: https://www.dn.pt/lusa/interior/trabalhadores-de-call-centers-fazem-greve-na-sexta-feira-em-defesa-da-iguladade-10650738.html?fbclid=IwAR0_VJ2tugTNWizTsTyTW-Jld2KIxaBjB9LEx52T_9arqwmX3OZ4AyVF-Mk

 
Sindicato dos call-centers faz pré-aviso de greve feminista

 
O STCC fez um pré-aviso para a greve feminista de dia 8 de Março, cujo manifesto foi apresentado pela rede 8 de Março. Estão abrangidas todas as pessoas que “prestem serviço na área dos call-center e contact center, seja em funções de front-office, back-office e afins, tal como nas áreas administrativas, IT’s e afins, seja em regime de outsourcing ou outro”.

Salientando que as mulheres “continuam a sofrer índices de desigualdade atrozes”, o STCC diz, num post de Facebook, que Portugal é “dos países da União Europeia onde a desigualdade salarial entre homens e mulheres é maior, 15,8%”.

Apresentando estatísticas que apontam para um acréscimo diário de 1h45 de trabalho em casa, “o que significa mais 3 meses de trabalho não remunerado por ano”, o STT afirma que “Na ausência de políticas públicas que façam com que o Estado se encarregue de uma educação para a igualdade de género e, igualmente, de serviços públicos, como creches, berçários ou lares, só daqui a 180 anos mulheres e homens irão ter as mesmas responsabilidades face aos cuidados domésticos, segundo indicam estudos recentes”.

De acordo com o STCC, “Esta realidade atinge principalmente as mulheres trabalhadoras, que são a maioria da força de trabalho em Portugal” e as mulheres “são quem mais sofre com o assédio moral e laboral, assim como com os horários exaustivos, a precariedade e os baixos salários” e “que são perseguidas e despedidas por engravidar ou por faltar para cuidar da família”. “Essa realidade não é alheia ao número brutal de 13 mulheres já assassinadas este ano apenas por serem mulheres. A falta de salários dignos, direitos sociais e laborais encurrala milhares de trabalhadoras em relações abusivas, com resultados trágicos. O Estado, o Governo e as Entidades Patronais devem, por isso, ser também responsabilizados.”, pode ler-se no comunicado, que afirma ainda que nos “call-centers, as trabalhadoras ainda receiam engravidar, por medo do despedimento”.

Por estes motivos, o STCC afirma que adere à greve internacional convocada para o dia 8 de Março. Estão abrangidas todas as pessoas que “prestem serviço na área dos call-center e contact center, seja em funções de front-office, back-office e afins, tal como nas áreas administrativas, IT’s e afins, seja em regime de outsourcing ou outro”.

O objetivo é conseguir o fim dos cortes na remuneração variável aquando de faltas para apoio à família, o alargamento do número de faltas permitidas para apoio à família, sem perda de remuneração, a formação para chefias e trabalhadores sobre assédio moral e sexual e a criação de mecanismos seguros de denúncia destes casos nos locais de trabalho, o investimento na saúde e na educação, a criação uma rede de creches e berçários públicos, o apoio real às vítimas de violência de género.

Evento: https://www.esquerda.net/artigo/sindicato-dos-call-centers-faz-pre-aviso-de-greve-feminista/59860?utm_source=dlvr.it&utm_medium=facebook&fbclid=IwAR3BsJq53DsIdpNThz_FPzZiEFM6bV8knBFE155Ft2hzFi4vZpVk6cEZDAs

Empregos para o Clima

@Stcc,tás logado?
https://www.facebook.com/TasLogadoLx/

A CASA, DE TRABALHADORES PARA TRABALHADORES
JUNTA-TE A NÓS!

Juntos Na Luta

https://www.facebook.com/acasa2016/
http://www.acasaonline.pt/
casasindical2016@gmail.com

PARTILHA! DIVULGA! SINDICALIZA-TE!

stcc-logo

Podes continuar a Assinar a nossa Petição de Profissão de Desgaste Rápido
Já pensaste em Ser o/a Delegado/a Sindical Logado/a?
CLICKAQUI e Faz a Diferença Hoje!
https://goo.gl/IAJdiA

Boletim taslogado Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

A Brincadeira acabou, o tás logado já chegou!

STCC
STCC, o nosso compromisso é regular todo o sector!
UMA SÓ VOZ
UM SÓ CAMINHO
O DA MELHORIA das nossas condições laborais.
A União dos Trabalhadores
extermina os Prevaricadores
UNIDOS SOMOS MUITO MAIS FORTES.