Vem à Marcha do Dia da Mulher com o STCC, tás logado? Estamos todos convocados!


 

Greve 8 de Março

VEM À MARCHA DO DIA INTERNACIONAL DA MULHER TRABALHADORA COM O STCC, tás logado?

RUMO À GREVE DE 8 DE MARÇO

PONTO DE ENCONTRO: Terreiro do Paço, em frente ao Arco da Rua Augusta, do outro lado da rua.

O STCC emitiu pré-aviso de Greve que abrange todas/os as/os trabalhadoras/es de cal-center. Em baixo pode ser lido o pré-aviso:

Pré-Aviso de Greve para o dia 8 de Março de 2019,
dia Internacional da Mulher Trabalhadora

Ao Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social;
Aos Governos Regionais da Madeira e Açores;
A todas as Associações Patronais e Empresas abrangidas pelo âmbito do STCC;

As mulheres, por todo o mundo, continuam a sofrer índices de desigualdade atrozes. Em Portugal não é diferente: somos dos países da União Europeia onde a desigualdade salarial entre homens e mulheres é maior, 15,8%. Dizem-nos as estatísticas que as mulheres fazem, em média mais 1h45 de trabalho em casa que os homens, o que significa mais 3 meses de trabalho não remunerado por ano. Na ausência de políticas públicas que façam com que o Estado se encarregue de uma educação para a igualdade de género e, igualmente, de serviços públicos, como creches, berçários ou lares, só daqui a 180 anos mulheres e homens irão ter as mesmas responsabilidades face aos cuidados domésticos, segundo indicam estudos recentes.

Esta realidade atinge principalmente as mulheres trabalhadoras, que são a maioria da força de trabalho em Portugal. Elas são quem mais sofre com o assédio moral e laboral, assim como com os horários exaustivos, a precariedade e os baixos salários. São elas que são perseguidas e despedidas por engravidar ou por faltar para cuidar da família. Essa realidade não é alheia ao número brutal de 13 mulheres já assassinadas este ano apenas por serem mulheres. A falta de salários dignos, direitos sociais e laborais encurrala milhares de trabalhadoras em relações abusivas, com resultados trágicos. O Estado, o Governo e as Entidades Patronais devem, por isso, ser também responsabilizados.

Nos call-centers não é diferente. As Entidades Patronais tratam todos os trabalhadores como números, como seres dispensáveis, e são as mulheres quem mais sofre. O Assédio Moral é a norma nos call-centers e sobre as mulheres é brutal, causador de depressões e burn-out. Os ritmos e horários de trabalho, assim como os cortes na remuneração variável quando são dadas faltas por apoio à família, tornam a vida de milhares de operadoras de call-center penosa. Nos call-centers, as trabalhadoras ainda receiam engravidar, por medo do despedimento.

Por isso, o STCC adere à Greve Internacional convocada para o dia Internacional da Mulher Trabalhadora e convoca a greve no sector dos call-centers para o dia 8 de Março entre as 00h e as 24h. Estão abrangidas/os todas/os trabalhadoras/es que prestem serviço na área dos call-center e contact center, seja em funções de front-office, back-office e afins, tal como nas áreas administrativas, IT’s e afins, seja em regime de outsourcing ou outro.
– Pelo fim dos cortes na remuneração variável aquando de faltas para apoio à família;
– Pelo alargamento do número de faltas permitidas para apoio à família, sem perda de remuneração;
– Para que todas as empresas com mais de 200 trabalhadoras tenham creches junto ao local de trabalho, assim como cantinas, com refeições de qualidade a preços baixos;
– Por formação para chefias e trabalhadores sobre assédio moral e sexual, assim como a criação de mecanismos seguros de denúncia destes casos nos locais de trabalho;
– Por políticas públicas que diminuam o peso das tarefas domésticas sobre as trabalhadoras: investimento na saúde e educação, por uma rede de creches e berçários públicos, por apoio real às vítimas de violência de género;

Não prevemos que este pré-aviso implique interferência com a prestação de quaisquer serviços mínimos de satisfação de necessidades sociais indispensáveis, como previsto no artigo 537º do Código de Trabalho. Não obstante, a haver locais onde tal seja considerado necessário, tais serviços serão assegurados, na medida do que é exigido por lei.

8 de Março de 2019
17:30 – 20:30
Terreiro do Paço, 1100 Lisboa, Portugal

Evento: https://www.facebook.com/events/594428974302602/

 

 

Concentração TP Setúbal 8 M – Dia da Internacional da Mulher

Concentração TP Setúbal 8 M - Dia da Internacional da Mulher
08-03-2019
Das 12:00 – 14:00

Dia 8 de Março, dia internacional da Mulher Trabalhadora, o STCC colocou pré aviso de greve para todo o dia. Todos os trabalhadores de call center de todo o país estão abrangidos pelo pré aviso e podem vir participar na manifestação em Lisboa a partir das 17:30 que se inicia na Praça do Comércio. Adicionalmente, estaremos concentrados entre o meio dia e as 14 horas de dia 8 de Março, frente à Teleperformance de Setúbal para exigir o fim dos cortes nos prémios/comissões por faltas por apoio à família. Temos direito a ser mães e pais! Junta-te a nós, participa, traz um amigo e faz-te ouvir!

Evento: https://www.facebook.com/events/331462960814319/

Trabalhadores de ‘call-centers’ fazem greve na sexta-feira em defesa da iguladade

Os trabalhadores dos centros de atendimento telefónico marcaram uma greve para sexta-feira, Dia Internacional da Mulher, por melhores condições de trabalho e pela promoção da igualdade, aderindo, assim, à Greve Internacional de Mulheres.

Sindicato dos Trabalhadores de Call-Center (STCC) emitiu o pré-aviso de greve para esta data, para abranger todos os trabalhadores do setor que queiram participar na ação de luta e nas manifestações que vão ocorrer em vários pontos do país.

“Marcámos esta paralisação porque consideramos que os motivos que estão na base da greve internacional não estão desligados das nossas queixas e das nossas reivindicações nos locais de trabalho”, disse à agência Lusa Rebeca Moore, do STCC.

Segundo a sindicalista, o STCC vai participar na manifestação de Lisboa da ‘greve feminista’ com faixas próprias, alusivas aos problemas do setor.

“Juntamo-nos assim ao poderoso movimento da Greve Internacional de Mulheres que, nos últimos anos, mobilizou milhões de trabalhadoras”, desde a Argentina à Polónia, desde os EUA a Espanha, afirmou o sindicato numa nota de imprensa.

Nas últimas semanas o STCC tem realizado reuniões nos locais de trabalho “com centenas de trabalhadores”, que manifestaram o seu apoio a esta iniciativa.

“Sentimos que as trabalhadoras dos ‘call-centers’ querem uma vida melhor e estão dispostas a lutar por ela”, disse Rebeca Moore.

No texto do pré-aviso de greve é referido que o assédio moral “é a norma nos ‘call-centers’ e sobre as mulheres é brutal, causador de depressões”.

Os ritmos e horários de trabalho, os cortes na remuneração variável por faltas por apoio à família, o medo de ser despedida em caso de gravidez, são outras das queixas apresentadas pelo sindicato, criado em 2014.

Este setor emprega cerca de 83.000 trabalhadores.

A Greve Internacional de Mulheres existe desde 2017, mas só este ano vai ter repercussão em Portugal.

O objetivo é defender os direitos das mulheres e combater a violência e as desigualdades.

Fonte: https://www.dn.pt/lusa/interior/trabalhadores-de-call-centers-fazem-greve-na-sexta-feira-em-defesa-da-iguladade-10650738.html?fbclid=IwAR0_VJ2tugTNWizTsTyTW-Jld2KIxaBjB9LEx52T_9arqwmX3OZ4AyVF-Mk

 
Sindicato dos call-centers faz pré-aviso de greve feminista

 
O STCC fez um pré-aviso para a greve feminista de dia 8 de Março, cujo manifesto foi apresentado pela rede 8 de Março. Estão abrangidas todas as pessoas que “prestem serviço na área dos call-center e contact center, seja em funções de front-office, back-office e afins, tal como nas áreas administrativas, IT’s e afins, seja em regime de outsourcing ou outro”.

Salientando que as mulheres “continuam a sofrer índices de desigualdade atrozes”, o STCC diz, num post de Facebook, que Portugal é “dos países da União Europeia onde a desigualdade salarial entre homens e mulheres é maior, 15,8%”.

Apresentando estatísticas que apontam para um acréscimo diário de 1h45 de trabalho em casa, “o que significa mais 3 meses de trabalho não remunerado por ano”, o STT afirma que “Na ausência de políticas públicas que façam com que o Estado se encarregue de uma educação para a igualdade de género e, igualmente, de serviços públicos, como creches, berçários ou lares, só daqui a 180 anos mulheres e homens irão ter as mesmas responsabilidades face aos cuidados domésticos, segundo indicam estudos recentes”.

De acordo com o STCC, “Esta realidade atinge principalmente as mulheres trabalhadoras, que são a maioria da força de trabalho em Portugal” e as mulheres “são quem mais sofre com o assédio moral e laboral, assim como com os horários exaustivos, a precariedade e os baixos salários” e “que são perseguidas e despedidas por engravidar ou por faltar para cuidar da família”. “Essa realidade não é alheia ao número brutal de 13 mulheres já assassinadas este ano apenas por serem mulheres. A falta de salários dignos, direitos sociais e laborais encurrala milhares de trabalhadoras em relações abusivas, com resultados trágicos. O Estado, o Governo e as Entidades Patronais devem, por isso, ser também responsabilizados.”, pode ler-se no comunicado, que afirma ainda que nos “call-centers, as trabalhadoras ainda receiam engravidar, por medo do despedimento”.

Por estes motivos, o STCC afirma que adere à greve internacional convocada para o dia 8 de Março. Estão abrangidas todas as pessoas que “prestem serviço na área dos call-center e contact center, seja em funções de front-office, back-office e afins, tal como nas áreas administrativas, IT’s e afins, seja em regime de outsourcing ou outro”.

O objetivo é conseguir o fim dos cortes na remuneração variável aquando de faltas para apoio à família, o alargamento do número de faltas permitidas para apoio à família, sem perda de remuneração, a formação para chefias e trabalhadores sobre assédio moral e sexual e a criação de mecanismos seguros de denúncia destes casos nos locais de trabalho, o investimento na saúde e na educação, a criação uma rede de creches e berçários públicos, o apoio real às vítimas de violência de género.

Evento: https://www.esquerda.net/artigo/sindicato-dos-call-centers-faz-pre-aviso-de-greve-feminista/59860?utm_source=dlvr.it&utm_medium=facebook&fbclid=IwAR3BsJq53DsIdpNThz_FPzZiEFM6bV8knBFE155Ft2hzFi4vZpVk6cEZDAs

Empregos para o Clima

@Stcc,tás logado?
https://www.facebook.com/TasLogadoLx/

A CASA, DE TRABALHADORES PARA TRABALHADORES
JUNTA-TE A NÓS!

Juntos Na Luta

https://www.facebook.com/acasa2016/
http://www.acasaonline.pt/
casasindical2016@gmail.com

PARTILHA! DIVULGA! SINDICALIZA-TE!

stcc-logo

Podes continuar a Assinar a nossa Petição de Profissão de Desgaste Rápido
Já pensaste em Ser o/a Delegado/a Sindical Logado/a?
CLICKAQUI e Faz a Diferença Hoje!
https://goo.gl/IAJdiA

Boletim taslogado Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

A Brincadeira acabou, o tás logado já chegou!

STCC
STCC, o nosso compromisso é regular todo o sector!
UMA SÓ VOZ
UM SÓ CAMINHO
O DA MELHORIA das nossas condições laborais.
A União dos Trabalhadores
extermina os Prevaricadores
UNIDOS SOMOS MUITO MAIS FORTES.

Anúncios

Publicado por

Danilo tás logado?

Defensor dos Direitos Humanos dos quais um deles é o direito do trabalho, melhorar apenas um dos 30 direitos humanos já fará com que muitos dos restantes também sejam melhorados. Cidadania, Igualdade e Urbanidade para todos nós! Se temos deveres também temos direitos. Usufrui e partilha o tás logado com o Mundo! Faz chegar mais longe o poder da tua Voz! loga-te a nós! Sindicato dos Trabalhadores de Call Center http://www.stcc.pt/ https://taslogado.wordpress.com/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s