Discriminação que valor acrescenta à Humanidade? tás logado? Nós tamos logados Na Campanha Por Outra Lei da Nacionalidade!


O Stcc, tás logado? em parelo com outras entidades que lutam diariamente pelos direitos humanos  de forma transversal, contra as injustiças, contra as desigualdades sociais, discriminações nas suas mais variadas formas etc…  iniciou faz algum tempo atrás à Campanha Por Uma Outra Lei da Nacionalidade, a petição foi entregue e a campanha está seguir o seu percurso…

Por uma Outra Lei da Nacionalidadejuntos_na_luta2

 

Dia Internacional de Luta Contra a Discriminação Racial

Danilo Moreira STCC tás logado Direitos Humanos Sindicato dos Trabalhadores de Call Center
Danilo Moreira

Faz um ano atrás escrevi este artigo para a ONG Conceitos do Mundo, fica aqui o conteúdo para reflexão e melhoria constante…

Dia 21 de Março de 1960…

O MASSACRE DE SHARPEVILLE É A MEMÓRIA DO DIA INTERNACIONAL PELA ELIMINAÇÃO DA DISCRIMINAÇÃO RACIAL

 

O  Apartheid  vigorou entre 1948 e 1994 na África do Sul. Este regime retirou direitos aos negros e deu privilégios à minoria branca. O Congresso Nacional Africano (CNA),o partido de Nelson Mandela era o grande opositor ao regime e em 1959 anunciou em conferência anual, que 1960 seria o ano da luta contra o passe que obrigava a população negra a ser portadora de um cartão com identificação dos locais onde era permitida a sua circulação.

Na sua agenda reivindicativa constava o dia 31 de Março como uma demonstração nacional contra as leis do passe. No entanto, o Congresso Pan-Africanismo (PAC), fundado em 1959,cujo o líder era Robert Subukwe, resolveu se antecipar e organizou um protesto pacífico para o dia 21 nesse dia os africanos deveriam deixar os passes em casa e comparecer nas delegacias da polícia para se entregarem e serem presos. As prisões ficariam superlotadas e a falta de mão-de-obra causariam colapso no país. O objectivo era provocar o caos quer no sistema político quer no sistema económico do país.

Tudo aconteceu em Sharpeville um bairro negro sul-africano estávamos a 21 de Março de 1960…Deu-se então o Massacre … e já lá vão 57 anos…

Diante de um protesto não violento, a polícia do regime de apartheid disparou sobre a multidão desarmada, onde aproximadamente 69 pessoas foram mortas e cerca de 180 feridas (Todos negros, houve inclusive que fosse morto pelas costas).

Este Massacre de Sharpeville colocou em causa o regime do apartheid e aos olhos da comunidade internacional e do mundo estávamos diante de uma verdadeira barbárie.    A violência da polícia branca correu o mundo, gerando diversos protestos e manifestações. 9 Anos depois, estávamos a 21 de Novembro de 1969, a Organização das Nações Unidas (ONU) implementou o Dia Internacional de Luta Contra a Discriminação Racial, que passou a vigorar no ano seguinte, 1970

No dia 21 de Março é assinalado o Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial,sendo relembrado até aos dias de hoje.

Ao longo da história sempre ocorreram avanços e retrocessos e nos dias de hoje e no futuro isso não é nem será excepção, os Direitos conquistados jamais deverão ser tidos como vitalícios, actualmente nos deparamos com cenários bem distintos entre uma Regressão Civilizacional e em paralelo uma Evolução Humana:

Por um lado temos Kim Jong-un, Trump, Vladimir  Putin, Bashar al-Assad, Janusz Korwin-Mikke etc… O eu individualista, o eu segregador, o eu subjugador…

Do outro lado temos Papa Francisco, Líder espiritual Dalai Lama, Malala Yousafzai etc…    O eu comunitário, o eu solidário, o eu inclusivo…

Através da união/entendimento entre as pessoas num respeito mútuo por nós mesmos e pelo próximo encarando a Diversidade e Multiculturalidade como uma mais-valia e riqueza pessoal/social, deve ser inclusivo tanto no relacionamento cara a cara como também perante as relações à distância originados pelo acesso cada ves mais facilitado através das novas tecnologias visando uma adaptação constante na forma como nos relacionamos. Ninguém pode ficar de fora! A nível da legislação, esta deve também adaptar-se e evoluir através de políticas agregadoras em prol de um bem comum colectivo. Desta forma sim estamos a falar de uma verdadeira Evolução Humana!

As grandes potências militares, económicas e políticas devem dar o exemplo e agir/convergir fortemente contra os crimes produzidos pelo ódio, opressão etc… que muitas vezes levam a actos de genocídio, situações de catástrofes migratórias provocados pelo terror, pela guerra, pela miséria etc… Devem pautar pelo Respeito e pela Dignidade Humana em detrimento da subjugação dos povos nas suas mais variadas formas. Reforçar o combate ao preconceito, intolerância, xenofobia e racismo.

Cada um de nós individualmente é também responsável pelo desenvolvimento de si próprio e da sociedade através da influência positiva junto dos demais com quem se relaciona no seu dia-a-dia. Respeitar as pessoas no seu todo independentemente do estatuto profissional e social.

A mudança está em cada um de nós!

Que evolução existe em mim ao proferir palavras tais como “Monhé”;”Lelo”;”Preto”;”Chinoca” etc…?

Que contributos dou à sociedade ao fomentar junto das nossas crianças actos de segregação racial através da nossa educação, dos nossos valores, comportamentos e atitudes?

Travar/impedir a ascenção profissional/educativa de alguém através de preconceitos individuais e discriminatórios é positivo para quem?

Discriminar alguém pelo seu sotaque, pela sua cultura, pela sua religião, pela a sua aparência (indumentária, pircings, tatuagens, cabelos etc…) é respeitar o outro? O que ganho com isso? O que perco com este tipo de conduta?

Qual o caminho que quero seguir? O da regressão ou evolução Humana?

Para onde quero levar este mundo?

Urge recordar para não voltarmos a repetir as atrocidades do passado!

DIREITO A UMA NACIONALIDADE

1. Todo o indivíduo tem direito a ter uma nacionalidade.2. Ninguém pode ser arbitrariamente privado da sua nacionalidade nem do direito de mudar de nacionalidade.

Campanha por uma outra lei da nacionalidade

Petição por uma outra lei da nacionalidade

Campanha por uma outra lei da nacionalidade_

Existem situações de injustiça para com os/as filhos/as de imigrantes que nascem em território nacional no âmbito de uma lei datada de 1981 (Lei 37/81 de 3 de Outubro). Esta disposição legal está na origem de uma série de situações injustas que afetam os/as filhos/as de imigrantes e que urge mudar. Aqui nascem, vivem, estudam, trabalham e lutam política e socialmente por este país e não são portugueses/as, não são cidadãos/cidadãs de plenos direitos.

A Lei da Nacionalidade Portuguesa reconhece como portugueses/sas, os/as filhos/as de portugueses/as nascidos/as em qualquer parte do mundo, mas não considera como portugueses/as os/as filhos/as de imigrantes nascidos/as em Portugal. Está subjacente a ideia de que os/as jovens, filhos e filhas de imigrantes, ainda que tenham nascido em Portugal, são imigrantes, tão estrangeiros como os pais.
Convém igualmente sublinhar que a consagração do jus soli tem o propósito de ver contemplada a diversidade cultural que coexiste no território português. Neste sentido, todos aqueles que aqui vivem têm o direito de se sentirem parte de uma mesma comunidade, tendo em conta a diversidade de heranças familiares e as várias geografias (sociais, culturais e de afetos) em que se movem. Por conseguinte, a Lei n.º 37/81 constituiu um enorme retrocesso, ao retirar o acesso instantâneo à nacionalidade portuguesa por efeito do jus soli.

Nasceram Cá! Vivem Cá! Estudam Cá! Trabalham para o País! Sã de cá! Não vieram de lado nenhum.

A consagração do jus soli tem assim o propósito de conferir direitos e vincar o acesso de todas e todos os/as que nasceram em Portugal, fazem parte do país.

Quer–se votar. Quer-se participar. Quer se escolher. Quer-se cidadãos/cidadãs e trabalhadores/ras de plenos direitos!
Contribua para a mudança de mais uma injustiça. Assine esta petição para que se mude a lei.

PARTILHA! DIVULGA! SINDICALIZA-TE!

stcc-logo

Podes continuar a Assinar a nossa Petição de Profissão de Desgaste Rápido
Já pensaste em Ser o/a Delegado/a Sindical Logado/a?
CLICKAQUI e Faz a Diferença Hoje!
https://goo.gl/IAJdiA

taslogado fundo cinza

Sindicato dos Trabalhadores de Call Center

A Brincadeira acabou, o tás logado já chegou!

STCC
STCC, o nosso compromisso é regular todo o sector!
UMA SÓ VOZ
UM SÓ CAMINHO
O DA MELHORIA das nossas condições laborais.
A União dos Trabalhadores
extermina os Prevaricadores
UNIDOS SOMOS MUITO MAIS FORTES.

Anúncios

Publicado por

Danilo tás logado?

Defensor dos Direitos Humanos dos quais um deles é o direito do trabalho, melhorar apenas um dos 30 direitos humanos já fará com que muitos dos restantes também sejam melhorados. Cidadania, Igualdade e Urbanidade para todos nós! Se temos deveres também temos direitos. Usufrui e partilha o tás logado com o Mundo! Faz chegar mais longe o poder da tua Voz! loga-te a nós! Sindicato dos Trabalhadores de Call Center http://www.stcc.pt/ https://taslogado.wordpress.com/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s